Meu mundo expresso de várias formas... (my routes, my rules)

terça-feira, janeiro 16, 2007

Eu vivo sempre no Mundo da Lua...


Desde a semana passada estou reunindo músicas que marcaram a minha infância e da minha irmã mais velha (a Letícia) para gravar um CD pro meu sobrinho (que casualmente é filho dela). Uma espécie de coletânea infantil pra que ele se divirta tanto quanto a gente se divertia, há alguns anos atrás, ao embalo dessas músicas. Além do instrumental característico da época, as letras são ótimas para cantar junto. São mais puras do que agora, ao passo que mais intensas em alguns casos.

Entre as músicas pesquisadas, não pude deixar de fazer download da música Lindo Balão Azul (Guilherme Arantes). Essa música foi marcante pra mim, principalmente pela frase: “eu vivo sempre no mundo da lua”. Na época que essa música era hit nacional eu deveria ter uns 3, 4 anos de idade (estipulo). Lembro-me perfeitamente que, praticamente, todos lá em casa viviam cantando essa música pra mim porque, de fato, eu era uma criança muito viajandona... sempre no mundo da lua, longe... (desde aquele tempo).

Também na mesma época em tempo e espaço, meu pai fez um vídeo meu e da Letícia. Tem muitas cenas engraçadas... em outras ficou nítido a intervenção do diretor (o que as tornou mais engraçadas ainda). Digamos que o meu pai usou o seu lado Pedro Almodóvar nessa filmagem. Soube registrar a espontaneidade, a emoção, as cores... até incluiu trilha sonora, na hora certa! :-P

Tem uma cena em que estou sentada na mesa, tomando um copo de guaraná enquanto o meu pai começa a pedir que eu faça expressões pra câmera. Atriz desde nascença (não nego) fazia cara de braba, cara de feliz, cara de triste, quando ele me pedia. Aí ele me pediu pra fazer cara de apaixonada... tentei fazer mas não consegui! Tudo porque naquela época não sabia que cara tinha alguém apaixonado, que dirá o que é estar apaixonado. Com o passar dos anos a gente aprende que estar apaixonado não é somente desenhar corações com o nome do amado dentro, vamos perdendo a ingenuidade!

Na cena seguinte, continuo sentada na mesa, tomando o tal guaraná, já com o olhar distante... (ops! lá estava eu no mundo da lua outra vez). Essa cena tem um corte rápido durante a ação, quase imperceptível, já que a criança (eu) estava viajando mesmo. Depois do corte percebe-se que ao fundo está tocando um vinil com essa música, exatamente na frase: “eu vivo sempre no mundo da lua”. Meu pai se puxou nessa (eheh)!

Assisti a esse vídeo depois de grande e meu pai prontamente explicou, entre risos, que não resistiu quando me viu com o olhar distante, teve que colocar a música. Lógico que concordei com ele, eu faria o mesmo se fosse minha filha! Adorei essa lembrança bem humorada da minha infância! Valeu Véio, obrigada!!

Quem não gosta de relembrar os bons tempos da infância? (violinos)

Então... em homenagem as recordações que esta música me trás, publico a sua letra logo abaixo. Quem quiser o mp3, para o seu momento pessoal de recordações, deixa um comentário com o e-mail que eu mando! Eheheh [mando mesmo! ;-)]

***

Lindo Balão Azul - Guilherme Arantes

Eu vivo sempre no mundo da lua
Porque sou um cientista
o meu papo é futurista e lunático.

Eu vivo sempre no mundo da lua
Tenho alma de artista
Sou um gênio sonhador e romântico

Eu vivo sempre no mundo da lua
Porque sou aventureiro
Desde o meu primeiro passo pro infinito.

Eu vivo sempre no mundo da lua
Porque sou inteligente
Se você quer vir com a gente
Venha que será um barato

(4x)
Pegar carona nessa cauda de cometa
Ver a Via Láctea estrada tão bonita
Brincar de esconde esconde numa nebulosa
Voltar pra casa nosso lindo balão azul

(3x)
Nosso lindo balão azul

2 comentários:

S disse...

Eu quero Mari...
sabrinaderose@hotmail.com

Proud Mary disse...

É pra já!! :)